quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Para quem não sabe onde quer chegar qualquer caminho serve

Galera um post que achei na internet e que achei fantástico, parabéns a autora citada abaixo:

post retirado de: http://josefelipejr.blogspot.com/2009/02/pra-quem-nao-sabe-onde-quer-chegar.html


Todos temos algo que não pode esperar, que exige nossa presença imediatamente mas, nem sem sempre essas coisas são as mais importantes da vida. E aí podemos passar a nossa vida abandonando o importante por causa do Urgente, o essencial pelo contingente.
É isso que nos quer ensinar o Frei Raniero Cantalamessa, com o texto “O Importante e o Urgente”.

Mas como saber o que é o importante e o que é o urgente? Como saber que horas faço o urgente, já que este precisa também ser feito?

Isso exige Visão, Estratégia, Planejamento.

A primeira coisa é saber quem somos e pra onde estamos indo. Preciso saber quem sou e onde quero chegar. Um jogador num campo de futebol precisa saber que é um jogador e que precisa fazer gol e que o gol está no lado oposto da quadra em que está jogando. Depois ele procura o melhor caminho, com menos risco para ele chegar com a bola até lá. Não entendo muito de jogo de futebol, mas basta ver um jogo pra ver que é assim que o jogo funciona.

Um certo autor escreveu “pra quem não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve”. É mais ou menos assim que vivem algumas pessoas. Não sabem quem são, nem aonde querem chegar. Por isso não sabem escolher caminhos melhores e acabam nunca chegando a lugar algum ou chegando a lugares onde não queriam chegar. Isso é visão, ou falta de visão.

O próximo passo é conhecer o lugar onde vive, suas próprias forças, suas próprias fraquezas, seus talentos, suas necessidades, as oportunidades que lhe são oferecidas ou os desafios que podem aparecer. Prontinho! Agora é só olhar pra tudo e escolher o melhor caminho. Isso é estratégia.

Mas cuidado! Você não pode chegar lá de uma vez só. Outra pessoa disse certa vez que uma grande caminhada é feita passo a passo. Bem, foi mais ou menos isso que ele disse. Tenha calma, pense realisticamente no que você pode realizar a cada dia, a cada mês, a cada ano. Não tenha pressa nem calma demais. Seja ousado, mas realista. Isso é Planejamento.
Agora é só ir vivendo, e cuidado com os vilões. Quem são? Temos três muito fortes.
Um deles é o nosso velho amigo imprevisto, lembra do urgente? Muita atenção! Nem tudo que parece urgente é urgente mesmo.

A falta de disciplina é outro nosso inimigo. Para isso o Eclesiastes já nos dizia “existe um tempo pra cada coisa”. E um padre velhinho que eu conheci dizia: “1º o necessário, 2º o útil, 3º o agradável. Se começarmos pelo necessário sempre sobrará tempo pro agradável mas se fizermos o contrário nunca encontraremos tempo para o necessário.” Tenho testemunhado essa verdade.
O último é a nossa memória decaída. Precisamos lembrá-la constantemente de onde queremos chegar. Por isso o que planejamos não pode ficar guardado, nem na nossa cabeça – tem que ser escrito. Isso mesmo, o PVP - e nem na nossa gaveta. Temos que olhar sempre pra ele.

Estabeleça uma rotina para dar uma olhadinha nele assim você não o esquece. Isso mesmo, porque o Planejamento não é outra coisa senão quem você é, aonde você quer chegar e como vai chegar.


Espero, sinceramente, que eu tenha lhe ajudado. Entender isso tem me ajudado a chegar aonde quero, que no meu caso, é aonde Deus quer que eu chegue. Se é fácil? Claro que não! Mas esqueci de falar – escrever- que não adianta pensar que vai fazer tudo sozinho, não conseguimos. São muito altas as nossas metas, e precisam ser. Somos à imagem e semelhança de alguém grande, é impossível a nós desejarmos pouco. Mas não se preocupe, Ele, que te criou assim, pensando alto, está com você. È sério, não duvide. Ele um dia nos disse : “ Coragem, eu venci o mundo”!(Jo 16,33) E outro dia, a outro amigo, que como eu e você se queixava de não conseguir fazer o que planejava, Ele disse: “ Basta-te a minha graça. É na sua fraqueza que eu sou forte” (2Cor 12, 9).


Raniere Cristina Castro de Mendonça
Consagrada da Comunidade de Vida Shalom

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

VINTE DIAS SEM DAR UMA CAGADA

Gente, esse é o exemplo na inocência! Às vezes eu acho que tornar-se como uma criança diante de Deus é mais ou menos por aí, Rs!
Vejam o vídeo