sexta-feira, 9 de abril de 2010

Sim, eu acredito



POSTAGEM RETIRADA DO BLOG DO CANTOR LUCAS SOUZA: http://lucassouza.wordpress.com/page/2/
em 13/09/2009

Acredito na beleza do evangelho, a mesma que é refletida em nós pela pureza do sangue de Jesus, que me lava de todo pecado, que me permite caminhar diante do Rei, mesmo no dia da angústia, mesmo na hora do desassossego, posto a vida não ser feita só de meios-dias ensolarados, mas também de meias-noites tempestuosas, soturnas.

Acredito nas ternas misericórdias, que também são eternas e atemporais, e que se estabelecem em mim a cada vez que clamo por socorro e Ele me estende a mão, e também no dia da dor, e no dia da incompreensão, quando não entendo o motivo das coisas e mesmo assim me submeto à vontade de quem entende e sabe e vê e ama mais e melhor do que eu.

Acredito na Graça como o bem maior que herdei do Cristo, que não é negociável nem tem valor de mercado, mas que fundamenta a bondade definitiva e estende ao mundo a opção de um novo dia. A Graça que ebuliu em Jó, transbordou em Jesus e agora lava os meus pés para que eu possa andar em temor e tremor à sombra de seu cuidado, arfante ao seu contato.

Acredito na regeneração das relações, dos olhos que se procuram na ânsia do resfolegar do amor e na infante ingenuidade que isso me propõe, mesmo levando a perspicácia ao lado, mesmo sabendo ser humano o casco, crendo valer a pena arriscar-se numa amizade que pode mudar o mundo, mesmo sendo este pequeno mundo limitado à minha visão.

Sobretudo acredito no Cristo como a esperança rediviva, a dia perfeito interminável, a cura dos ossos carcomidos pelos anos de infâmia e ultrajes, a segurança indescritível na voz que nos faz acordar, sacudir a poeira e recomeçar, que nos dão força na sofreguidão e no inimaginável, e a hecatombe que não sucumbe, a justa claridão, o lusco-fusco, a própria paz.

Lucas

Nenhum comentário:

Postar um comentário