quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

EU SEI QUE MEU REDENTOR VIVE E POR FIM SE LEVANTARÁ...



* Artigo publicado em meu blog em 2008, republicação pela atualidade de seu conteúdo.

Todos aqui nesse blog conhecem meu pensamento. Há um verso bíblico que cita que: “a boca fala do que cheio está o coração (Mat 12:34)” e isso é tão verdade, quanto verdadeira era a inspiração de quem o falou.

Ainda estou profundamente enojado e ansioso por ver até onde viverá a teologia mentirosa de prosperidade, onde os papas evangélicos exploram a fé das cansadas e exauridas ovelhas e, em cima de sua fé, constroem impérios. Com carros, casas e alguns até seus haréns.

Tenho sido guiado por Deus para adorá-Lo ainda mais nessa situação, visto que, se os “grandes homens de Deus”, os maiores líderes cristãos do Brasil, estão cuspindo no santo evangelho de Cristo, sabotando o sangue dAquele que se entregou de forma paradoxal à qualquer regra, técnica ou filosofia humana, eu tenho mais do que nunca a obrigação de convocar o povo santo à prostrar-se diante do Rei que vem, e agradá-Lo com seu louvor e canções. Maranata!

Em um momento de meditação, frente ao desgosto enfrentado a cada palavra bíblica deturpada e cada notícia escandalosa veiculada, em que vejo os “banqueiros da fé”, usando seus artifícios para persuadir as pessoas, pensando talvez que as pessoas são tão fáceis de enganar quanto sua fé, que frente ao dinheiro se corrompeu esquecendo dAquele que é a fonte de toda a benção, lembrei-me de quando Deus me aliviou a “úlcera” que ardia em meu coração machucado com uma palavra que até hoje vive em minha mente e coração: EU AINDA SOU O “CABEÇA” DA IGREJA!

Eu sei que, para muitos, é muito difícil olhar tudo isso sem se revoltar! Muitas igrejas estão adotando esse método com a ideologia de que parece “estar dando certo”!

Eu sei que muitos pastores, até por inocência, acabam usando das técnicas da teologia da prosperidade, por pura boa fé, não buscando enriquecer as custas do povo, mas esperando que suas ovelhas sejam sim, abençoadas financeiramente. Porém esquecem que Jesus disse que: “A vida de um homem não se constitui na quantidade de bens que ele possui” e que “ninguém pode servir à dois senhores, pois se achegará a um e aborrecerá o outro, não pode um homem servir à Deus e as riquezas (Luc.16:13)” e acabam pregando uma mensagem em que o homem deve ser rico e próspero, causando no mesmo um sentimento errôneo de ambição por bens materiais, e lhe tirando o foco do sentimento matriz, inicial, genuíno e essencial que é a pátria celestial: a grande e maior conquista de todo o crente!

Nós que nascemos de novo em Cristo, que amamos seu evangelho, nos sentimos mal com tudo isso que é indevidamente ensinado e não devemos jamais nos calar, nem nos conformar com essa situação. Contudo, devemos lembrar também que JESUS É O CABEÇA DA IGREJA, e esse posto não ser-lhe-á tirado jamais, pois foi comprado com um preço que nem todos os bens materiais, riquezas, ouro, fazendas e poder desse mundo poderiam pagar: o seu sangue!

E são nesses momentos de frustração e desânimo que me lembro de como Jó, em uma situação de miséria, abandono e aridez espiritual se recordou em sua essência e disse em alta voz: “Eu sei que meu Redentor vive, e por fim se levantará sobre toda a Terra (Jo 19:25)”.

Creiam nisso amados: Ele é “o cabeça”! E por fim se levantará sobre toda terra, como justo juiz a julgar aqueles que permaneceram fiéis!



No amor dAquele que controla o universo e faz viver uma igreja santa em meio sujeira e imundice.



Ficai Firmes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário